CBD para TDAH
7 min.

Uma visão geral do TDA e TDAH

O termo TDA e TDAH é usado para fazer referência à uma síndrome caracterizada pela falta de atenção, fadiga em excesso, perda de memória recente, hiperatividade, entre outros. TDA, ou Deficit de Atenção, apresenta sintomas como falta de atenção, memória ruim e distração. Já o TDAH, ou Deficit de Atenção com Hiperatividade, apresenta, além dos sintomas do TDA, a hiperatividade, impulsividade ou a inquietação excessiva.

Hoje em dia, os médicos usam o TDAH como um termo geral para as condições que envolvem o deficit de atenção. Além disso, eles dividem o TDAH em três tipos: Desatenção, hiperatividade e ambos. O TDA está no tipo de desatenção e sem apresentar nenhum tipo de hiperatividade.

Tanto adultos quanto crianças podem apresentar sintomas de TDA e TDAH. Pessoas com TDA se apresentam mais calmas enquanto as pessoas com TDAH são geralmente absolutamente ativas . Ambas as condições são causadas por diferenças químicas e estruturais no funcionamento do cérebro.

Por que o CBD é Uma Boa Opção para tratar o TDA/TDAH?

Ambos, TDA e TDAH, são caracterizados por estarem presentes em pessoas que tem um nível baixo de Dopamina, que é um neurotransmissor que controla a habilidade cognitiva do cérebro como a memoria, nível de atenção e humor. Baixo nível de Dopamina causa uma desordem nos deficits de atenção.

Cannabinoides se mostrou capaz de melhorar a transmissão da Dopamina no cérebro e isso melhora os processos cognitivos da pessoa1. O CBD ajuda a aumentar o foco dos pacientes com TDAH fazendo os receptores adenosinos mais ativos no cérebro, então reduzindo a ansiedade. O CBD então trabalha para minimizar a distração e hiperatividade dos pacientes que apresentam TDAH2 .

A Capacidade do CBD de aumentar os processos cognitivos do cérebro são usados para tratar outras condições além do deficit de atenção. O CBD ajuda no alívio da ansiedade, dor e depressão entre outros problemas neurológicos.

Os Benefícios de Usar o CBD para TDA/TDAH

Medicamentos como a Ritalina e o Aderall normalmente são usados para tratar o TDA e o TDAH. Porém, esses medicamentos apresentam vários efeitos colaterais, alguns destes efeitos podem ser bem sérios e transformar a vida do paciente num sofrimento. O CBD, quando usado para aliviar os sintomas do TDAH, resulta em efeitos colaterais mínimos. Aparentemente, quando comparado com os métodos tradicionais de tratamento da doenças, parece muito mais seguro3.

Apesar do óleo de CBD ser um derivado da planta da maconha, não possui os efeitos ou propriedades psicoativos que todos relacionam com a planta. Durante o processo de extração, o THC é removido. Tetrahydrocannabidiol, ou THC, é uma substância química com propriedades psicoativas oriundas da cannabis. No óleo de CBD apresenta um THC tão baixo que você não ficará mocado ao usar os produtos do CBD.

Os benefícios do CBD para tratar ou regular o TDA e TDAH vão além de aliviar os sintomas. O CBD contém propriedades anti-oxidante, anti-flamatorio e anti-ansiedade.

Os efeitos colaterais do CBD no tratamento do TDA/TDAH

Mesmo o CBD sendo considerado seguro, algumas pessoas podem apresentar efeitos colaterais, como: náusea, diarreia, tontura, mudança no apetite e boca seca. Os sintomas são raros e não tão severos quanto os efeitos colaterais dos remédios convencionais.

Dosagem do CBD e Como Tomar

Diferentes características do TDAH requerem quantidades diferentes de óleo CBD.

Fontes americanas recomendam que crianças com TDAH tomem entre cinco e dez gotas de óleo de CBD 500mg três vezes ao dia. Esta dosagem pode ser aumentada gradualmente mais tarde e usada até que os sintomas diminuam. Como precaução, não recomendamos o uso de CBD por crianças. Mantenha seus produtos CBD fora do alcance de crianças.

Recomendamos seguir o método descrito no livro CBD: Guia do paciente para a maconha medicinal ”, de Leinow & Birnbaum4 . De acordo com este livro, os pacientes com TDA/ TDAH devem começar com uma microdose de CBD. Para saber mais sobre a microdose e como tomar seu CBD corretamente, leia nosso artigo em Dosagem de CBD.


Aviso: Todas as informações desta página são baseadas em estudos e relatos de experiência. Por razões legais, na Hemppedia não é permitido fazer nenhuma recomendação específica sobre o uso de produtos CBD para crianças.


O Que Os Estudos Dizem Sobre o Uso de CBD Para Tratar TDA/TDAH?

Num estudo sobre a efetividade do CBD no TDAH, pacientes que fizeram o uso do óleo de CBD apresentaram uma redução na hiperatividade, melhora no sono e aumento na concentração. O estudo, que foi feito em 2014, com 30 pessoas,  foi conduzido pela Dr. Eva Milz junto com o DR. Franjo Grotenhermen, na Alemanha. Nenhum dos participantes tinha tido nenhuma experiencia com outras drogas usada no combate ao TDAH e TDA anteriormente e apresentaram resultados positivos ao uso do CBD5.

Em outro estudo, de 2013, o óleo de CBD foi apresentado para pacientes que se automedicavam. Depois de algum tempo, os pacientes relataram alívio contra a impulsividade e hiperatividade característicos do TDA que eles tinham. Os pesquisadores confirmaram os benefícios do uso de CBD para lidar com a condição e prescreveram os produtos com CBD para os pacientes.

Outro estudo desta vez conduzido em London’s Kings College, em Londres, na Inglaterra, envolveu os tipos dos efeitos do CBD em pacientes com TDA e TDAH. Os pacientes relataram uma melhora nas habilidades cognitivas, redução da hiperatividade e melhora significativa na concentração.

Referências

  1. Häußermann, Klaus, and Ute Wagner. „Cannabidiol: the rising star among the cannabinoids?.“ Pharmakon 5.2 (2017): 123-128. []
  2. Anand Gurrajan, David A Taylor and Daniel T Malone: „Cannabidiol and clozapine reverse MK-801-induced deficits in social interaction and hyperactivity in Sprague-Dawley rats“ In: „Journal of Psychopharmacology.“ Nr. 26(10), 2012, S. 1317-32. doi: 1177/0269881112441865 []
  3. Iffland, Kerstin, and Franjo Grotenhermen. „An update on safety and side effects of cannabidiol: a review of clinical data and relevant animal studies.“ Cannabis and cannabinoid research2.1 (2017): 139-154. []
  4. Leinow,, L. and Birnbaum, J. (2017). CBD: A Patient’s Guide to Medicinal Cannabis. North Atlantic Books. []
  5. Milz, Eva, and Franjo Grotenhermen. „Successful therapy of treatment resistant adult ADHD with cannabis: experience from a medical practice with 30 patients.“ Abstract book of the Cannabinoid Conference. 2015. []

Connect with CBD users on Facebook
Do you want to benefit from the experience of other CBD users? Do you have questions about CBD? Check out this active CBD group on Facebook.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *