CBD para depressão
4 min.
Última actualização em 3 Agosto 2021

O meu nome é May e tenho 41 anos de idade. Estive doente toda a minha vida devido ao grave Transtorno de estresse pós-traumático e lutei arduamente para não afundar. Sofri de depressão severa, ansiedade, confusão, dores no corpo, etc., durante toda a minha vida. Tentei quase tudo, desde vários métodos de terapia, antidepressivos, antipsicóticos até ansiolíticos que estavam no mercado na altura. Também estive em cuidados psiquiátricos onde também não sabiam o que fazer para me ajudar. Tentei fazer exercício, ter cuidado, e vários remédios ervanários e nada funcionou. Mudei todo o meu estilo de vida, tentei dietas diferentes, yoga e meditação todos os dias e embora tenha ajudado muito, não foi suficiente, pois continuaria a estar muito doente a intervalos regulares.

Há cerca de 10 meses atrás, o meu corpo sucumbiu à enorme pressão de viver durante tanto tempo com cicatrizes tão viciosas no meu corpo e alma. Com o tempo, o meu corpo foi sofrendo cada vez mais.

Ao mesmo tempo, comecei a ter convulsões onde de repente não conseguia falar, fiquei paralisada e desmaiei, e tive tremores. Entrei e saí de hospitais e vários exames onde suspeitavam de tudo, desde coágulos de sangue no cérebro, começando a esclerose múltipla até à epilepsia.

O meu diagnóstico: convulsões psicogénicas não epilépticas (PNES)

Após 8 meses de incerteza ansiosa, foi-me finalmente diagnosticada PNES, convulsão psicogénica não-epiléptica forte>. Pode parecer-se muito com epilepsia, mas PNES deve-se a uma carga extrema de stress que, no meu caso, está associada ao PTSD. Até cerca de 14 dias atrás, a minha dor corporal tinha-se tornado tão má que fiquei acamado a maioria dos dias. Não podia estar sozinha porque várias vezes estava a sufocar devido à minha língua bloquear as vias respiratórias durante as convulsões. Quanto pior fosse a dor no corpo, mais convulsões ocorreriam. Era um inferno vivo. Eu não tinha forças para viver, apenas sobreviver. Tive entre 5 e 18 convulsões por dia e quase tive de ser arrastada pelo meu namorado se fosse à casa de banho. Tinha tantas dores que não podia suportar usar roupa, ser tocada, falar, ou ler. Sons e ruídos normais irritavam-me e andar era como andar com as pernas partidas, estava tão exausta que podia adormecer no meio das conversas que tentava ter, e as dores intensas atiravam o meu corpo de volta para as convulsões. Ocasionalmente tinha alguns dias em que conseguia abrandar temporariamente a minha dor e tentava sair e passear com os nossos cães, ou ir às compras, tentava ser optimista e manter-me forte, mas isso castigava-me sempre depois.
Apesar do facto de o médico me ter posto a morfina, só piorou até finalmente, fiquei tão deprimida e chateada que comecei a considerar sinceramente se esta era realmente uma vida pela qual eu queria lutar.

Experimentei o óleo de CBD e foi isto que aconteceu:

Uma vez experimentei um pouco de óleo de CBD e isso teve um bom efeito na minha depressão e ansiedade. Agarrei-me desesperadamente ao óleo de CBD da Nordic Oil, sobre o qual tinha lido críticas realmente positivas na web. Não tinha absolutamente NENHUMA expectativa de que pudesse de alguma forma ajudar em algo que não fosse a depressão e a ansiedade e pensei que me pudesse manter viva o tempo suficiente para que eu pudesse ter a dor corporal diagnosticada. Estava optimista pois o meu cachorro recém-adquirido foi treinado para ficar como meu cão de serviço e poderia haver uma solução no futuro.

Aconteceu um milagre… e estou a chorar por alívio e gratidão enquanto escrevo isto aqui…

Após uma semana com o óleo de CBD de 500mg a minha dor foi tão minimizada que pude sair para nadar, usar roupa, até mesmo ir à casa de banho.

Mais uma vez, pude sair para passear com o meu cão e com o meu namorado. Agora estou no óleo há 14 dias e até 6 gotas por dia. Graças a este óleo de CBD, posso sentar-me aqui e escrever-vos isto. Posso voltar a cozinhar. Ler livros, brincar com o meu cachorro, receber e abraçar, ouvir música, dançar à chuva. Posso finalmente viver um pouco de novo.

Não estou a dizer que estou curado de todo. Ainda sofro de dor especialmente à noite, apenas não está ao mesmo nível intenso que antes e não estou completamente fatigada 24 horas por dia, 7 dias por semana. Continuo a ter convulsões entre aqui e ali. Nos 14 dias em que em que usei o óleo de CBD, tive apenas 15 convulsões. Onde nos outros meses tive 94 em 14 dias.

O meu mundo ainda pode ser pequeno em comparação com a maioria dos outros… mas aprecio que agora posso desfrutar da minha vida em pequenos flashes. Não compreendo de todo como pode ajudar tanto quando nada mais poderia, mas estou tão grato. Espero sinceramente que o CBD, juntamente com o tratamento de trauma a que assisto, e bem como o meu cão de serviço em treino, me permitam sair completamente da morfina e talvez até um dia possa ter expandido um pouco mais o meu pequeno mundo. Estou ansiosa por voltar a ver pessoas e talvez encontrar uma forma de ajudar os outros com as experiências que tenho.

Não faço ideia do que o futuro trará, mas tenho esperança. Espero que a minha história possa ser usada para algo de positivo neste mundo. Espero poder fazer mais do que deitar-me na minha cama e estar doente, mesmo que seja apenas para sair e olhar para os corvos no prado ou ganhar coragem para ir ao supermercado encontrar o meu namorado com o meu cachorrinho. Algo não se teria atrevido a fazer durante um ano.

Portanto, OBRIGADA é realmente apenas uma palavra pobre e insuficiente.
Sinto-me como se me tivesse tornado novamente um ser humano.
Não apenas uma sombra do que eu já fui.

Com os melhores cumprimentos,

May

Autor

Especialista em CBD | Ver os postos

A translator and interpreter for English and French, Vicky's journey within the CBD industry started off in the US. Since then, she has discovered the multiple benefits from CBD on the body but also in particular on the skin, which has become one of her passion topics of research and writing since then.

Paula Stipp
Paula Stipp
Tradutora | Ver os postos

Nascida em São Paulo, Brasil, Paula é formada em Publicidade e Propaganda e hoje mora em Munique, Alemanha. Começou sua jornada com o CBD há quase dois anos. Além de sempre se atualizar sobre as novidades do CBD, Paula também compartilha sua experiência com seus clientes de Portugal e do Brasil.

Conecte-se com usuários de CBD no Facebook

Quer saber mais da experiência de outros usuários do CBD? Você tem perguntas sobre o CBD? Há um grupo ativo de CBD no Facebook.

Deixe uma resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

fourteen − nine =